Estabilidade de Formulação Dermocosmética contendo extrato de Pelargonium Graveolens

Conteúdo do artigo principal

Daniela Gelaleti
Isabella Stefanov Galvão
Mayara Muniz Lourenço Batista
Victoria Santos
Micheli Felix
Maira Jardim
Carlos Rocha Oliveira
Valéria Maria de Souza Antunes

Resumo

O Pelargonium graveolens L. conhecido popularmente como gerânio, é uma planta aromática e perene que apresenta diversas propriedades e indicações terapêuticas. São elas: ação antifúngica, adstringente, de combate a acne, antisséptica, antienvelhecimento e relaxante. Sendo assim, considerando suas diversas indicações para tratamentos relacionados a pele e tendo em vista sua aplicação na fabricação de cosméticos, o presente trabalho avaliou a estabilidade do extrato bruto hidroalcoólico de Pelargonium graveolens L em diferentes concentrações aplicado em base dermatológica simples de creme aniônico durante 90 dias seguidos. Conforme o Guia de Estabilidade de Produtos Cosméticos da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a base dermatológica foi exposta a diversos testes. São eles: à temperatura ambiente; sob a luz solar; incubada em estufa e em geladeira, a fim de detectar algum tipo de alteração no produto durante esse período em que os testes foram realizados. Neste sentido, os resultados apresentados sugerem que mesmo em diversas concentrações o extrato hidroalcóolico quando incorporado a uma base dermatológica permanece estável e os resultados nos permitem concluir que a fabricação de cosméticos utilizando Pelargonium graveolens L. é possível, bem como que o produto mantém suas características iniciais e que pode ser utilizado como base para possíveis dermocosméticos com ações cutâneas.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Gelaleti D, Galvão IS, Lourenço Batista MM, Santos V, Felix M, Jardim M, Oliveira CR, de Souza Antunes VM. Estabilidade de Formulação Dermocosmética contendo extrato de Pelargonium Graveolens. Braz. J. Nat. Sci [Internet]. 11º de janeiro de 2019 [citado 24º de setembro de 2021];2(1):16. Disponível em: https://bjns.com.br/index.php/BJNS/article/view/31
Seção
Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>