Primeira geração de fito peptídeos de Cúrcuma longa mais blend de nutrientes associados a carboxiterapia para o tratamento de Alopecia androgenética masculina

Conteúdo do artigo principal

Daylaine Rocha
Edna Costa
Letícia Nascimento
Pamela Caroline
Stephanie Oliveira
Nattel Fernandes
Luciana de Almeida Ferreira

Resumo

Nos dias atuais, o mercado de estética vem expandindo suas áreas e aprimorando suas técnicas. Uma dessas áreas que vem ganhando força nesse ramo é a terapia capilar que previne e trata as disfunções do couro cabeludo, na busca de minimizar agressões externas e reparar eventuais desequilíbrios fisiológicos. Dentre as disfunções do couro cabeludo podemos citar a Alopecia Androgenética que segundo Banka N, et al (2013) e Olsen EA et al (2003) é quando ocorre miniaturização folicular e encurtamento da duração da fase anágena dos fios acometidos, obtendo como consequência o aumento do número de fios telógenos, resultando em fios mais finos. Trata-se de uma condição hereditária e andrógeno-dependente. O presente estudo de caso associou o uso do ativo inovador Capilia Longa® cuja a ação é reativar o crescimento e reduzir a queda reiniciando e nutrindo o folículo capilar, integrado ao uso da carboxiterapia que é uma técnica, onde se utiliza o gás carbônico medicinal (dióxido de carbono ou CO2) injetado no tecido intradérmico, estimulando os efeitos fisiológicos, como a melhora da circulação e oxigenação tecidual. O presente estudo de caso tem por objetivo avaliar os efeitos da carboxiterapia associado ao ativo capilia longa como resposta para o crescimento e fortalecimento dos fios da fase anágena na alopecia androgenética masculina.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Rocha D, Costa E, Nascimento L, Caroline P, Oliveira S, Fernandes N, Ferreira L de A. Primeira geração de fito peptídeos de Cúrcuma longa mais blend de nutrientes associados a carboxiterapia para o tratamento de Alopecia androgenética masculina. Braz. J. Nat. Sci [Internet]. 13º de setembro de 2019 [citado 29º de junho de 2022];2(3):161. Disponível em: https://bjns.com.br/index.php/BJNS/article/view/73
Seção
Artigo Original