Estresse oxidativo e o seu impacto no envelhecimento: uma revisão bibliográfica

Conteúdo do artigo principal

Luisa Amábile Wolpe Simas
Rodrigo Otávio Granzoti
Letícia Porsch

Resumo

A elevação na expectativa de vida reflete num envelhecimento da população, e por consequência em um incremento nas doenças associadas a ela. Nos últimos anos houve um aumento nos estudos vinculados ao tema o que ocasionou a elaboração de muitas teorias destinadas a explicar este processo dentre elas está a Teoria dos Radicais Livres, atualmente a mais aceita. Esta teoria defende a hipótese de que durante o metabolismo aeróbico normal, o oxigênio sofre redução formando espécies reativas do oxigênio, os quais se somariam aos demais Radicais Livres advindos de diferentes mecanismos geradores. O organismo para defender-se da ação lesiva desses Radicais Livres, conta com diferentes sistemas de defesa antioxidante. Porém, ao ocorrer desequilíbrio na formação de Radicais Livres e nesta defesa, há um incremento no número dessas espécies reativas, etapa conhecida como estresse oxidativo. Nessas circunstâncias ocorreria uma perda gradual da capacidade funcional da célula, repercutindo no envelhecimento. Contudo, conclusões definitivas acerca da origem e desenvolvimento do envelhecimento, requerem maiores estudos, uma vez que esse fenômeno pode não ter uma causa fundamental.

Detalhes do artigo

Como Citar
1.
Wolpe Simas LA, Granzoti RO, Porsch L. Estresse oxidativo e o seu impacto no envelhecimento: uma revisão bibliográfica. Braz. J. Nat. Sci [Internet]. 21º de maio de 2019 [citado 29º de junho de 2022];2(2):página 80. Disponível em: https://bjns.com.br/index.php/BJNS/article/view/53
Seção
Artigo de revisão em fluxo contínuo
Biografia do Autor

Rodrigo Otávio Granzoti, CIA BV

Biólogo e acadêmico do curso de Nutrição. Faculdade Paranaense

 

Letícia Porsch

Nutricionista, Pós-graduanda pelo Instituto Ana Paula Pujol – Camboriú/SC.

Referências

SADOWSKA-BARTOSZ I., BARTOSZ G. Effect of Antioxidants Supplementation on Aging and Longevity. Hindawi Publishing Corporation BioMed Research International, Article ID 404680, pg 1-17, 2014.

TEIXEIRA J., FEIO M., FIGUEIRA M.L. O Papel do Stress Oxidativo no Envelhecimento e na Demência. Revista do Serviço de Psiquiatria do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca, EPE, vol. 12, nº 1, pg. 1-15, 2014.

LEITE L.M.G.S., BRASIL R.L.F; MARQUES T.M.A.; CRUZ J.B.; CATÃO C.D.S.; Estresse Oxidativo e Envelhecimento Humano: Uma Revisão Sistemática. Anais CIEH, vol. 2, n.1. ISSN 2318-0854, 2015.

GOTTLIEB M. G. V., MORASSUTTI A. L., CRUZ I. B. M. Transição epidemiológica, estresse oxidativo e doenças crônicas não transmissíveis sob uma perspectiva evolutiva. Scientia Medica. Porto Alegre, volume 21, número 2, p. 69- 80, 2011.

THAPA A. AND CARROLL N. J. Dietary Modulation of Oxidative Stress in Alzheimer’s Disease. International Journal of Molecular Sciences, pg. 1-14, 2017.

RICHARD F. LOESER, MD. The Role of Aging in The Development Of Osteoarthritis. Transactions of The American Clinical and Climatological Association, vol. 128, pg. 1-11, 2017.

SANTOS Z. A. Envelhecimento: a influência do exercício físico nas alterações moleculares associadas ao stress oxidativo em mulheres. Vila real, Universidade De Tras-Os-Montes e Alto Douro, 2014.

SKIBSKA B. and GORACA A. The Protective Effect of Lipoic Acid on Selected Cardiovascular Diseases Caused by Age-Related Oxidative Stress. Hindawi Publishing Corporation Oxidative Medicine and Cellular Longevity, Article ID 313021, pg 1-11, 2015.

JUNZHEN WE, SHIJIN XIA, BILL KALIONIS, WENBIN WAN, and TAO SUN.;The Role of Oxidative Stress and Inflammation in Cardiovascular Aging. Hindawi Publishing Corporation BioMed Research International, Article ID 615312, pg. 1-13, 2014.

MIRELLI PAPALIA DOS SANTOS. O papel das vitaminas antioxidantes na prevenção do envelhecimento cutâneo. UNIJUÍ, 2013.

DORIA E., BUONOCORE D., FOCARELLI A., and MARZATICO F. Relationship between Human AgingMuscle and Oxidative System Pathway. Hindawi Publishing Corporation Oxidative Medicine and Cellular Longevity, Article ID 830257, pg. 1-13, 2012.

BLASIAK J., PIECHOTA M., PAWLOWSKA E., SZATKOWSKA M., SIKORA E., and KAARNIRANTA K. Cellular Senescence inAge-Related Macul.

PASCUAL-AHUIR A., MANZANARES-ESTREDER S., and PROFT M. Pro- and Antioxidant Functions of the Peroxisome-Mitochondria Connection and Its Impact on Aging and Disease. Hindawi Oxidative Medicine and Cellular Longevity, Article ID 9860841, pg. 1-17, 2017.

CHANDRASEKARAN A., IDELCHIK M. D. P. S., MELENDEZ A. J. Redox; control of senescence and age-related disease. Redox Biology, vol. 11, pg. 1-12, 2017.