Análise do acidente em Brumadinho/Minas Gerais
Download

Palavras-chave

Barragem; Brumadinho; Materiais de Construção; Utilização de Rejeitos

Como Citar

1.
Laurino B, Preto CT, Ferreira Junior C. Análise do acidente em Brumadinho/Minas Gerais. bjns [Internet]. 11mar.2020 [citado 2jun.2020];3(1):231. Available from: https://bjns.com.br/index.php/BJNS/article/view/86

Resumo

Barragens de rejeitos são reservatórios feitos com o objetivo de reter água e resíduos sólidos resultantes da extração de minérios para que evite danos ambientais. No Brasil, existem centenas e apesar de toda tecnologia envolvida, rompimentos continuam acontecendo e trazendo enormes prejuízos ambientais e sociais para a população. Um exemplo recente é o caso da barragem do Córrego do Feijão, localizada no município de Brumadinho, em Minas Gerais, que no dia 25 de janeiro de 2019 desmoronou resultando em um enorme desastre industrial, humanitário e ambiental impactando diretamente todos os habitantes da cidade, trazendo um número grande de vítimas fatais, desaparecidos e desalojados, além de diversos animais mortos, solo e rios contaminados pelos rejeitos de minério. O rejeito de minério de ferro pode ser considerado uma matéria-prima, visto que se torna um produto sustável e que atende aos requisitos técnicos exigidos pelas normas brasileira e internacional. São diferentes em suas características fazendo com que altere sua função e antes de usá-lo como uma alternativa de reaproveitamento são necessários alguns estudos e testes de ensaio em amostras de materiais de construção para avaliar qual a melhor forma de utilizá-lo. Através de diversas pesquisas e experimentos foram descobertas formas de reuso desse material na construção civil, como por exemplo em blocos cerâmicos. Dessa forma, através desse artigo buscamos uma alternativa para a redução dos passivos ambientais representados por essas barragens de rejeito, diminuindo consideravelmente o volume a ser represado nas barragens. Dar uma destinação para esses rejeitos será uma solução ambiental bastante satisfatória entre outras.

https://doi.org/10.31415/bjns.v3i1.86
Download

Referências

[1] BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Secretaria de Infraestrutura Hídrica. Manual de segurança e inspeção de barragens. Brasília, 2002.
[2] DUARTE, Anderson Pires. Classificação das barragens de contenção de rejeitos de mineração e de resíduos industriais no estado de Minas Gerais em relação ao potencial de risco. Universidade Federal de Minas Gerais. Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos. Belo Horizonte, 2008.
[3] AZAM, Shahid; LI, Qiren. Tailings dam failures: a review of the last one hundred years. Geotechnical news, v. 28, n. 4, p. 50-54, 2010.
[4] LOZANO, Fernando Arturo Erazo. Seleção de locais para barragens de rejeitos usando o método de análise hierárquica. 2006. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.
[5] AMBIENTAL, GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA; BERTOLIN, MARIANE. Resíduos de desastres ambientais: um olhar diferenciado sobre o rompimento da Barragem do Fundão (Mineradora Samarco), em Mariana-MG.
[6] MACHADO, William Gladstone de Freitas. Monitoramento de barragens de contenção de rejeitos da mineração. 2007. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.
[7] ESPÓSITO, T. de J. Metodologia probabilística e observacional aplicada a barragens de rejeito construídas por aterro hidráulico. Brasília: UnB, 2000.
[8] CARVALHO, M.A & Vieira, V. Brumadinho: o segundo alerta. Self – Ver Inst Junguiano São Paulo, 2019.
[9] BRIZA, Dulce Helena Rizzardo. Brumadinho. Self-Revista do Instituto Junguiano de São Paulo, v. 4, n. 1, 2019.
[10] HERNANDEZ, H. M. Caracterização geomecânica de rejeitos aplicada a barragens de aterro hidráulico. Brasília: UnB, 2002.
[11] BARRETO, Maria José Rezende; CORREA, Elza Maria Staciarini. As barragens e os problemas decorrentes de sua construção (notas preliminares). 1983.
[12] BASTOS, Lucas Augusto de Castro. Utilização de rejeito de barragem de minério de ferro como matéria prima para infraestrutura rodoviária. 2013.
[13] BOSKOVIC, Alessandra Barichello. Brumadinho: indenizações acidentárias e a inaplicabilidade do teto fixado pelo art. 223-G da CLT para os danos extrapatrimoniais. Brumadinho: indenizações acidentárias e a inaplicabilidade do teto fixado pelo art. 223-G da CLT para os danos extrapatrimoniais, 2019.
[14] MAGRIS, R. A.; MARTA-ALMEIDA, M.; MONTEIRO, J. A.; BAN, N. C. 2019. A modelling approach to assess the impact of land mining on marine biodiversity: Assessment in coastal catchments experiencing catastrophic events (SW Brazil). Science of The Total Environment, n. 659, p. 828-840.
[15] FERNANDES, G. (2005). Comportamento de Estruturas de Pavimentos Ferroviários com Utilização de Solos Finos e/ ou Resíduos de Mineração de Ferro Associados a Geossintéticos. Tese de Doutorado, Universidade de Brasília, UnB, Brasília. 250p.
[16] LOPES, M. C. O. Disposição hidráulica de rejeitos arenosos e influência nos parâmetros de resistência. 2000. Tese de Doutorado. Dissertação de Mestrado. Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília, DF.
[17] MENDES, C. B. Reaproveitamento do rejeito de minério de ferro, liberado no desastre envolvendo o rompimento da barragem de fundão (MG), na produção de blocos cerâmicos. 2019. Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, MG.
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.